Evento promovido em parceria com a TV Rio Sul contou com atividades especiais e orientou a população sobre o Transtorno do Espectro Autista

A Associação Casa de Brincar, em parceria com a TV Rio Sul, preparou uma programação especial em atenção ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo, comemorado neste sábado (02). A data, decretada pela Organização Mundial de Saúde em 2008, propõe uma mobilização social acerca de todas as vertentes do espectro autista. O objetivo é informar sobre a doença e, consequentemente, derrubar preconceitos.

Várias atividades foram realizadas na Praça Nilo Peçanha, em Barra do Piraí. A ação iniciou às 09:30h e abrangeu um público maior que nos anos anteriores.

Crianças e adolescentes participaram de recreação e gincana, comandadas pelo artista local Teleko Teco. As brincadeiras favoreceram o estímulo auditivo e visual, a interação social e a coordenação motora.

No centro da praça, Bombeiros Mirins se uniram em um grito de guerra contra a discriminação e a favor da informação. Voluntários, Assistentes Sociais e Psicopedagogos também se empenharam para que a população absorvesse o máximo de conhecimento sobre o autismo. Para isso, orientaram e distribuíram folders explicativos – os quais abordavam sintomas, diagnósticos, graus de comprometimento e tratamento.

O projeto Ser Criança, desenvolvido pela ONG Aliança pela Infância, transportou pequenos participantes para o mundo mágico dos livros e da contação de histórias. A tenda do projeto ofereceu atividades de pintura, leitura, teatro de fantoches e construção de brinquedos.

Contação de Histórias na tenda do projeto 'Ser Criança' (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

Contação de Histórias na tenda do projeto ‘Ser Criança’ (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

O Assistente Social, Deivisson Catete Gomes, comentou sobre a repercussão do Dia Mundial da Conscientização do Autismo: “Este ano nós superamos todas as expectativas. Acredito que cumprimos a proposta da ONU (Organização das Nações Unidas) de divulgar o autismo pelo mundo”. Deivisson também citou a importância do envolvimento para a conscientização: “O comércio local foi mobilizado para vestir os manequins de azul, que é a cor do autismo. A maioria das lojas aderiu à ideia e a campanha ganhou mais visibilidade”, complementou.

Deivisson Catete Gomes é assistente social da 'Casa de Brincar' (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

Deivisson Catete Gomes é assistente social da ‘Casa de Brincar’ (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

Um dos destaques do evento foi a exposição de quadros da jovem Lindsay Maiara, de 20 anos. Lindsay tem Transtorno do Espectro Autista diagnosticado há 10 anos e desenvolve habilidades artísticas através de trabalhos terapêuticos. Sua mãe, Ana Lucia da Silva, expôs as barreiras encontradas ao longo do tempo: “Minha filha tinha muito problemas relacionados à socialização. Ela se isolava, apresentava dificuldade na fala e fazia movimentos repetitivos. Isso era notado na escola, nos aniversários e em todos os lugares. Eu desconfiava do autismo. Mas uma coisa é você desconfiar, a outra é querer admitir”, confessou.

Lindsay e Logan: os irmãos possuem Transtorno do Espectro Autista (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

Lindsay e Logan: os irmãos possuem Transtorno do Espectro Autista (Foto: Dalila Lemos / TV Rio Sul)

Lindsay é irmã de Logan Silva Louzada. Logan tem 18 anos e possui um grau moderado de autismo. Apesar das dificuldades comuns e provenientes do diagnóstico de ambos, a mãe se diz realizada: “Me sinto feliz. A partir deles, a mudança em mim foi muito grande. Eu aprendi a amar, a aceitar, compreender e ajudar. O segredo é você não se entregar às diferenças e saber que eles se desenvolvem melhor a cada dia que passa. Quando vejo minha filha em um evento social, próxima a tantas pessoas, sei que é um ganho muito grande”.

Fonte: http://redeglobo.globo.com/rj/tvriosul/Projetos-Sociais/noticia/2016/04/dia-mundial-da-conscientizacao-do-autismo-mobiliza-barra-do-pirai.html

Deixe uma resposta